MÉTODOS

Tradicional vs Ágil

Tradicional vs Ágil
Tradicional vs Ágil

A adoção de práticas ágeis em gerenciamento de projetos está crescendo de maneira surpreendente a cada ano.

Mas, por que? O que todo mundo acha que vai ganhar?

Concordo que gerenciar projetos através de um modelo tradicional nos serviu bem durante muitos anos. E, por que mudar agora?

Bem, de certa forma, gerenciar projetos utilizando um modelo tradicional é sim eficaz.

Não há, absolutamente, nada de errado com ele, e muitas empresas continuam a usá-lo.

A principal diferença entre um modelo um Tradicional e um Ágil é o tipo de controle nos processos de cada um.

Em um modelo tradicional você está usando processos muito bem definidos, ou seja, extremamente organizados.

Há pontos de decisão em cada etapa do processo. Isso significa que a cada passo você precisa pedir aprovação para passar para a próxima fase.

O escopo é definido no início e não pode ser alterado uma vez que o desenvolvimento começou. A diferença é que em um modelo ágil eu re-defino o escopo e a prioridade a cada uma ou seis semanas.

Isso é feito para garantir que o meu trabalho está alinhado com o que há de mais valoroso no negócio, e essa inspeção é frequente.

A visão dos modelos Tradicional e Ágil em um projeto

Digamos que sua empresa, um banco da cidade, vai implementar um aplicativo móvel para que os clientes possam visualizar seus extratos. Há rumores de que o seu principal concorrente, um outro banco da cidade, vai lançar seu próprio aplicativo móvel também.

Por isso, tempo é uma questão essencial.

Usando um modelo tradicional, você escreveria o termo de abertura do projeto, definindo o aplicativo móvel, enviaria para aprovação, definiria o cronograma precisamente, enviaria para aprovação de novo, criaria a equipe do projeto, para ai sim, iniciar o desenvolvimento e seguir um modelo Stage-Gate.

Isso já deve ter utilizado, pelo menos, 30 dias. Esse é um modelo tradicional, um controle de processos definidos!

Um modelo ágil seria parecido com isso, porém, bem mais simples e objetivo!

Seria definido a visão do produto para o aplicativo móvel, montaríamos uma equipe, e iniciaríamos o desenvolvimento. Você pode ver a diferença entre os dois?

A sobrecarga em um projeto ágil é muito menor, economizando tempo desde a ideia até a execução. Esse é um controle de processos empíricos.

O seu compromisso aqui é apenas em trabalhar no que entrega valor para o negócio. Vamos inspecionar e adaptar-se à medida que avançarmos, para garantir que o incremento terá, realmente, valor.

Continuando com o exemplo

E se o banco concorrente lançar um aplicativo móvel com a capacidade de realizar transferências de uma conta para a outra. Ainda é bom criar um aplicativo que apenas permite visualização de extrato?

Provavelmente não. Então, como é que cada modelo lidaria com isso?

Bem, em um modelo tradicional, você iria preencher um formulário solicitando uma mudança dentro do projeto, mensurar junto a equipe todo esse novo trabalho, descobrir o quanto mais essas alterações vão custar, estimar quanto tempo levará para entregar isso, enviar o pedido de mudança para aprovação, reorganizar seu cronograma, custo e escopo, e, claro, garantir que seus parceiros de negócios não vão pedir mais nada.

Mais duas a quatro semanas para que a equipe comece a trabalhar as novas features.

Ok, então qual seria a aparência em um modelo ágil?

Bem, depois que você entendeu o que o seu concorrente estava fazendo, junto com seu parceiro de negócios, vocês definem que essas alterações tem prioridade alta. Sendo assim, esses itens são inseridos no Product Backlog e priorizados para entrar na próxima Sprint.

A equipe não para, na próxima reunião de planejamento da Sprint, esses itens serão melhor compreendidos, estimados e o trabalho já pode começar.

Você tem liberdade para se adaptar às novas prioridades de negócios de imediato em um modelo ágil. Este é um controle de processos empírico.

Em vez de usar processos definidos para cada situação, você está inspecionando frequentemente o trabalho e as necessidades do negócio para se concentrar no que, realmente, é importante no momento.

E essa é a principal diferença entre um modelo Tradicional e um Ágil, a capacidade de responder a mudanças de forma evolutiva e de imediato.

Essa é a grande sacada! É por isso que muitas empresas estão adotando o Agile. Até mais! 😉

Você pode gostar também